27.3 C
Rio Branco
quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024
O RIO BRANCO
Acre

Profissionais de medicina e enfermagem passam por qualificação na identificação das novas arboviroses

Publicado em 25/01/2024 07:01

Com o surgimento de novos vetores de arboviroses, doenças essas virais, que são transmitidas principalmente por mosquitos e onde os sinais e sintomas são de difícil diagnóstico, profissionais médicos e de enfermagem, participaram na manhã desta quinta-feira (25), de um treinamento para facilitar a identificação da enfermidade com mais precisão, antes do resultado laboratorial.

 

O evento coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), da Prefeitura de Rio Branco, ocorreu no auditório do Palácio da Justiça que ficou praticamente lotado pelos profissionais, tendo em vista, que o tema das arboviroses vem preocupando as autoridades.

 

Para o enfermeiro Thiago de Souza é de suma importância esse estreitamento de informações e interatividade entre os profissionais da saúde, quanto na identificação das arboviroses e suas especificidades.

 

“Esse momento é um momento de educação permanente. É um momento que os profissionais de saúde, ele sai das unidades de saúde, vem para um espaço como esse e recebe atualizações acerca do cenário epidemiológico das arboviroses e também é o momento de conhecer novas condutas clínicas, manejos clínicos. Esse é o momento de dizer para os profissionais qual é a semelhança e em que momento ele é possível diferenciar”, explicou.

 

A diretora de Assistência em Saúde da Prefeitura de Rio Branco, Rafaela Brito, essa qualificação é fundamental para que os profissionais tenham mais segurança no manejo clínico da dengue, Zika, Chikungunya e as novas que já estão presentes no estado.

 

“Toda a rede está sendo qualificada para que a gente tenha uma identificação precoce desses casos, para que a gente não tenha o pior cenário, que é de epidemia. Eles estão sendo qualificados desde o ano passado. Tem feito a diferença nas nossas unidades. Com as medidas e as qualificações, a gente vem percebendo que as pessoas também estão procurando menos, porque estão adoecendo menos, que a gente tem investido na prevenção”, concluiu Rafaela Brito, diretora de Assistência em Saúde

 

[Assessoria]

Artigos Relacionados

Natal de vida, esperança e dignidade premia vencedores de ornamentação natalina

Jamile Romano

Via Verde Shopping cria espaço sensorial para crianças autistas

Jamile Romano

Acre terá programação do Réveillon da Família em Rio Branco e Cruzeiro do Sul

Jamile Romano

Em Brasília, Bocalom busca recursos para projetos estratégicos para a capital

Marcio Nunes

Bocalom lança programa para acompanhar obras e evitar desvios públicos 

Marcio Nunes

Feira natalina de economia solidária permanece no Horto Florestal até 31 de dezembro

Jamile Romano