27.3 C
Rio Branco
quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024
O RIO BRANCO
Esportes

Brasil é salvo pelo VAR, vence a Venezuela e ganha vida na disputa por vaga olímpica

Publicado em 09/02/2024 10:02

Minutos antes, a Venezuela havia empatado a partida com um gol de Jovanny, aos 22 minutos. No início do segundo tempo, aos 12 minutos, Maurício foi quem abriu o placar para o Brasil.

Depois do susto, o time brasileiro conseguiu buscar a vitória perto do fim, com um gol de Guilherme Biro, aos 43 minutos da etapa final, evitando um drama maior na rodada final do quadrangular.

A equipe do Brasil tem um histórico geral de bons resultados na disputa qualificatória, que foi instituída como método de classificação na Olimpíada de Roma, em 1960. Houve, porém, fracassos marcantes, que deixaram a equipe fora de três edições dos Jogos.

Em 1980 (Moscou), 1992 (Barcelona) e 2004 (Atenas), o campeonato olímpico masculino de futebol não teve a seleção brasileira.

Nesta edição, apesar de ter avançado da primeira fase como líder do Grupo A, com três vitórias em quatro jogos, o Brasil não exibe um futebol convincente na competição, sobretudo com fragilidades no setor defensivo, e tem sido dependente de jogadas individuais no ataque, principalmente com Endrick.

Logo na estreia do quadrangular final, esses problemas ficaram ainda mais evidentes diante do Paraguai. O Brasil até poderia ter saído na frente e mudado a história da partida, mas o palmeirense desperdiçou um pênalti, e, no fim do primeiro tempo, Peralta marcou o gol que definiu a vitória paraguaia, por 1 a 0.

Na abertura da segunda rodada, o Paraguai teve a chance de ser a primeira equipe sul-americana a garantir uma das duas vagas do continente para os Jogos Olímpicos de Paris, mas deixou a classificação escapar nos acréscimos do jogo contra a Argentina, quando o rival buscou um empate por 3 a 3, também nesta quinta-feira.

Diante da Venezuela, a seleção brasileira, por sua vez, teve novamente pouca produtividade ofensiva, mas conseguiu ser premiada pela insistência em busca da vitória.

“A chave para a vitória foi a união de toda a equipe. Muitas coisas aconteceram, mas a equipe está muito unida”, afirmou o atacante Endrick. “Agora, temos um clássico contra a Argentina. Vamos trabalhar para fazer um bom jogo”, acrescentou.

FICHA: VENEZUELA 1 X 2 BRASIL

Local: Brígido Iriarte, em Caracas, na Venezuela
Árbitro: Gery Anthony Carreño (BOL)
Gols: Maurício, aos 12 minutos do segundo tempo; Bolívar, aos 22 minutos do segundo tempo; Guilherme Biro, aos 42 minutos do segundo tempo

Venezuela: Samuel Rodríguez, Ferro, Vivas, Uzcátegui, Renné Rivas, Faya, Lacava (Bryan Castillo), Segovia, David Martínez (José Riascos), Bolívar e Kelsy (Emerson Ruíz). Técnico: Ricardo Valiño.

Brasil: Mycael, Khellven, Arthur Chaves, Lucas Fasson e Alexsander (Ronald); Andrey, Maurício (Guilherme Biro) e Gabriel Pirani (Bruno Gomes); Gabriel Pec (Rikelme), John Kennedy (Marquinhos) e Endrick. Técnico: Ramon Menezes

 

[Folha Uol]

Artigos Relacionados

Justiça nega pedido de Ednaldo Rodrigues para voltar à presidência da CBF

Marcio Nunes

Rosamaria cobra espaço para técnicas de vôlei: ‘Precisamos de mulheres nesses lugares’

Jamile Romano

São Paulo completa lista de títulos com a Supercopa

Jamile Romano

Convocados da seleção brasileira para o Pré-Olímpico; veja a lista de Ramon Menezes

Marcio Nunes

Santos arrranca empate com Botafogo, que chega a 8 jogos sem vencer

O Rio Branco

Seleção feminina: Arthur Elias inova na convocação para a Copa Ouro

Jamile Romano