27.3 C
Rio Branco
quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024
O RIO BRANCO
Coluna Esplanada

Flavio Dino foi indicado para o STF com o acordo palaciano de ceder o comando do Ministério da Justiça do PSB para o PT

Publicado em 30/11/2023 10:11

O trato esquenta

Flavio Dino foi indicado para o STF com o acordo palaciano de ceder o comando do Ministério da Justiça do PSB para o PT, e isso abriu uma disputa intensa no partido. O problema para Lula da Silva é que faltam nomes de peso jurídico na legenda para o cargo. Há um grupo mais forte, ligado a Gleisi Hoffmann, que defende seu nome para o cargo. A Lava Jato é coisa do passado no currículo, sem condenação, e intensificou ontem sua articulação. Há um plano de fazer uma dobradinha com Enio Verri, diretor-geral de Itaipu, para alçar a dupla ao Senado e Câmara em 2026. Outro nome corre por fora, mas ainda com resistências no próprio partido. Wadih Damous, o advogado ex-presidente da OAB Rio e hoje chefe da Secretaria Nacional do Consumidor do MJ. Wadih, aliás, seria uma aposta de parte do PT para um projeto eleitoral no Rio de Janeiro a médio prazo. Falta a vitrine, e convencer o partido.

Queda de braço

O relator da reforma tributária, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), trava uma queda de braço com o Governo. Para que a reforma seja promulgada ainda este ano e implementada em 2024, governistaspressionam pelo fatiamento do texto aprovado no Senado Federal. Mas Aguinaldo, por ora, se mantém contra o fatiamento.

Adega$

Os deputados Gilson Marques (Novo-SC)e Adriana Ventura (Novo-SP) querem saber qual a justificativa para a aquisição e quem irá utilizar as adegas compradas pelo Comando do Exército pelo de preço unitário de R$ 6.219. Mandaram os questionamentos ao  ministro da Defesa, José Mucio Monteiro. Ainda não tiveram resposta. Múcio, um apreciador de vinhos, poderá visitar a caserna para descobrir…

Aliados agraciados

O governador de Alagoas, Paulo Dantas, sabe como encantar aliados de diferentes instituições. Liberou num dia só quase R$ 60 milhões para o Tribunal de Contas, Ministério Público e Assembleia Legislativa sob a rubrica “reforço de dotação orçamentária”. O recordista é o Tribunal de Contas, agraciado com R$ 28 milhões em verbas suplementares. É dinheiro extra para gastarem como quiserem.

 

Apelo a Janja

A primeira-dama de Israel, Michal Herzog, enviou uma carta à primeira-dama, Janja Lula da Silva, à qual a Coluna teve acesso, e na qual faz um apelo para que ela se manifeste em solidariedade às mulheres vitimadas pelo Hamas no ataque de 7 de outubro. Herzog sublinha que, após o episódio, “os socorristas descobriram inúmeros corpos de mulheres, nuas da cintura para baixo, ensanguentadas e quebradas”.

Barros no Barreado

Foi concorrido ontem o almoço de aniversário do deputado e ex-ministro da Saúde Ricardo Barros (PP-PR), em Brasília. Apareceram 150 pessoas, entre líderes e ministros, como Fufuca (Esportes) e Padilha (Palácio). Michel Temer e Jair Bolsonaro telefonaram para parabenizá-lo. O evento serviu de cartão de visita para uma eventual candidatura de Barros ao Senado, caso Sergio Moro seja cassado. O prato servido foi o famoso barreado (carne assada desfiada).

Artigos Relacionados

Mal tomou posse, o ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski, já vai ter dor de cabeça

Jamile Romano

Marcio Nunes

A derrocada do presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues

Leandro Mazzine

Mesmo depois de lesar milhares de clientes, a 123 Milhas continua operando e dando golpe em passageiros

Jamile Romano

Transparência do Sistema S “é obscura”.

Marcio Nunes

PL x código-fonte

Leandro Mazzine