27.3 C
Rio Branco
quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024
O RIO BRANCO
Artigos do NarcisoColunistas

E daí?

Publicado em 19/01/2024 10:01

             Aldo Rabelo vê-se transformado no queridinho dos bolsonaristas, a despeito do seu histórico comunista.  

Pouquíssimos brasileiros revelaram às suas convicções comunistas, com tanto esmero, quanto Aldo Rabelo. Nesta condição ele conseguiu ocupar as mais elevadíssimas funções nas nossas mais elevadas esferas de poder. Sempre apoiado pelos petistas, e em particular, pelos governos do então presidente Lula e pelo governo da então presidente Dilma Rousseff, Aldo Rabelo foi crescendo e aparecendo, a ponto de imaginar-se que poderia alçar vôo solo, independente dos seus outrora padrinhos políticos.

No governo da então presidente Dilma Rousseff, Aldo Rabelo  chegou a ocupar a titularidade de três dos seus ministérios: Defesa, Ciência e Tecnologia e Esportes. No curso do 1º mandato do então presidente Lula, entre os anos, 2005/2007, ocupou a presidência da nossa Câmara dos Deputados e antes já havia exercido as funções de Ministro-Chefe da sua coordenação política.

Nos últimos anos, ao vê-se no anonimato e bastante inconformado com o seu infernal isolamento, Aldo Rebelo interrompe suas relações com os seus padrinhos e tradicionais aliados, notadamente, os petistas, e a partir de então, saiu na busca de uma realidade que o trouxesse de volta ao nosso cenário político.

Nas eleições presidenciais de 2022, Aldo Rabelo decidiu apoiar a  candidatura de Ciro Gomes à presidência da República, e em relação ao também candidato Lula, revelou-se um dos seus mais agressivos críticos. Na referida disputa Aldo Rabelo candidatou-se a senador, tendo sido impiedosamente derrotado, embora o Estado de São Paulo já lhes houvesse conferido cinco mandatos de deputado federal, quando o mesmo rezava na cartilha do P C do B.

Ultimamente, em tendo se transformado num dos mais ferrenhos  críticos do presidente Lula, ora no seu 3º mandato, para quem esperava ou não, Aldo Rabelo já se transformou no queridinho dos radicais da nossa rotulada ultra-direita, e em relação ao seu longevo passado comunista, os bolsonaristas sequer ousam falar, embora deles Aldo Rabelo venha recebendo os mais efusivos elogios.

Em relação a ex-prefeita de São Paulo, Martha Suplicy, por já ter voltado ao seu antigo ninho partidário, o PT, muito provavelmente, ela irá se transformar num saco de pancadas pelos bolsonaristas, sobretudo, se vier a ser, como tudo nos leva crer, a candidata a vice-prefeita de São Paulo, na chapa encabeçada por Guilherme Boulos. Ao atual prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes só lhes restou nomear Aldo Rabelo para o lugar que havia sido ocupado pela Marta Suplicy.

Artigos Relacionados

Ó tempos!

Narciso Mendes

Péssima sinalização

Narciso Mendes

O Ministério do Trabalho conclui um Projeto de Lei para regulamentar a situação dos trabalhadores de aplicativos

Jamile Romano

Saneacre cria tarifa social para beneficiar mais de 120 mil famílias de baixa renda

Jamile Romano

A nove dias da sabatina, Planalto determinou dedicação plena para evitar derrota

Leandro Mazzine

Bandeira branca

Jamile Romano