27.3 C
Rio Branco
quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024
O RIO BRANCO
Acre

Secretaria da Mulher realiza lançamento da cartilha “Sou A Travesti, Existo” no interior do estado

Publicado em 30/01/2024 11:01

Em Cruzeiro do Sul e em Brasileia, o governo do Acre, por meio dos Centros Especializados de Atendimento à Mulher (Ceam), de responsabilidade da Secretaria de Estado da Mulher,  também realiza atividades alusivas à Semana da Visibilidade Trans. Na segunda-feira, 29, simultaneamente ao lançamento da cartilha “Sou A Travesti, Existo”, em Rio Branco, uma ação no mesmo sentido foi realizada nos dois municípios. O objetivo principal segue como o de promover políticas públicas de autonomia econômica e ações de conscientização quanto às mulheres transexuais e travestis do Estado.

Em Cruzeiro do Sul, o evento ocorreu na sede da Associação Elas Existem, e o evento contou com a participação de mulheres trans, travestis e lésbicas, além de coordenadores e representantes de instituições públicas locais. De acordo com a coordenadora do Centro Especializado de Atendimento à Mulher do Juruá (Ceamju), Genilsa Silva, realizar ações como estas ainda se demonstra um desafio, tendo em vista que, historicamente, a população trans tem os direitos negados e inviabilizados.

“Mesmo assim, foi um momento de fortalecimento e reflexão sobre as políticas públicas para esta população em específico. Tivemos um momento muito especial, com o relato de uma mulher travesti, que uniu a todos e mostrou um pouco sobre a vivência delas”, refletiu Silva.

A travesti em questão era Hillary Hills, que comentou em carta aberta aos participantes sua trajetória desde o início da transição aos inúmeros cenários de abandono. “Infelizmente, ainda é difícil dialogar sobre a nossa existência, e isso inicia no nosso lar, com nossa família, quando nos expulsam de casa. Nas instituições, que deveriam assegurar nossos direitos, muitas vezes somos caladas; o mercado de trabalho formal nos apaga. O que sobra é entrar na prostituição, que ao mesmo tempo que nos abraça, nos mata”, comentou, emocionada.

Ações no Alto Acre

Em Brasileia, o Centro Especializado de Atendimento à Mulher em Situação de Violência do Alto Acre (Ceamaa) também lançou a cartilha “Sou A Travesti, Existo”, no auditório da sede do Ceamaa. Na ocasião, estiveram presentes representantes dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), do Conselho Municipal de Saúde, da Secretaria de Estado de Governo e de mulheres transexuais.

Até o dia 31, as equipes dos Ceam no interior realizarão a panfletagem com as Lei federal nº7.716/89 e ADO [Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão] e a Estadual nº 4.158/23, que dispõem sobre os crimes de racismo, homofobia e transfobia.

 

[Agência de Notícias do Acre]

Artigos Relacionados

Suspeito de roubar joias avaliadas em R$ 100 mil é preso no interior do Acre

Jamile Romano

Estado alcança mais de 70% de eficiência na execução do Fundo Nacional de Segurança Pública

Jamile Romano

Profissionais de medicina e enfermagem passam por qualificação na identificação das novas arboviroses

Jamile Romano

Bocalom pretende entregar viaduto em Rio Branco até julho deste ano, diz Cid Ferreira

Jamile Romano

Último GovCast do ano destaca programação do Réveillon da Família em Rio Branco e Cruzeiro do Sul

Jamile Romano

Governo transfere feriado do Dia do Evangélico para sexta-feira, 26

Jamile Romano